05/08/2009

Joáo Pessoa chega aos 424 anos


Do alto de seus 424 anos de fundação, a cidade de João Pessoa só melhora com o passar do tempo. Seus ares modernos, os prédios e monumentos atraem turistas e moradores da cidade tanto por sua importância cultural quanto pelas belezas arquitetônicas aliadas a exuberância da natureza. Fundada em 05 de Agosto de 1585, quando o Capitão João Tavares selou acordo com Pyragibe, cacique dos Tabajaras, para a posse definitiva da terra e a expulsão dos franceses que traficavam na região, a capital paraibana nasceu às margens do Rio Sanhauá e, de lá para cá, continua crescendo. Cada vez mais bela. Cada vez mais verde.


Cidade foi fundada em 5 de agosto de 1585 às margens do Rio Sanhauá e se desenvolveu em direção ao mar Foto: Ovidio Carvalho/ON/D.A. Press
Na época, foi batizada com o nome de Felipéia de Nossa Senhora das Neves. Em 1634, quando ainda era um povoado, foi tomada pelos holandeses e recebeu o nome de Frederica. Vinte anos depois, com a expulsão dos holandeses, passou a ser chamada de Parahyba, em referência ao rio que se encontra com o Sanhauá, até setembro de 1930, quando recebeu onome de João Pessoa em homenagem ao político de mesmo nome.

Com seus 25 quilômetros de praias com areias brancas, águas mornas e tranqüilas o ano inteiro, a segunda cidade mais verde do planeta é conhecida no mundo por suas belezas naturais, tranqüilidade e hospitalidade de seu povo. A cidade é orgulho para os paraibanos por abrigar o ponto extremo oriental das Américas, localizado na Ponta do Seixas. O litoral também ostenta o Farol do Cabo Branco, um mirante em formato de folhas de sisal, de onde se pode admirar a magnitude do litoral pessoense.

No Centro Histórico, os centenários casarões, igrejas antigas, ruas estreitas convidam para uma volta ao passado ao descobrir a riqueza das construções coloniais, da art décor e a riqueza de detalhes das construções do Barroco brasileiro, a exemplo da Igreja de São Francisco e a Igreja do Carmo. O colonial impregnado na Igreja da Misercórdia ainda impressiona.

Além de todos esses atributos, João Pessoa ainda é berço de personagens importantes da nossa história. Alguns já se foram, a exemplo dos poetas Anayde Beiriz, Violeta Formiga, Caixa D'Água e Lúcio Lins; o compositor Livardo Alves; e o teatrólogo Leonardo Nóbrega e Ednaldo do Egypto. Outros permanecem enriquecendo nossa cultura. Nomes como Ariano Suassuna, Geraldo Vandré, Herbert Vianna, Roberta Miranda, Renata Arruda e Eleonora Falcone. A lista de grandes nomes que são patrimônio local é extensa e poderia se estender por várias linhas. Estes, exemplificam bem os valores que nasceram por aqui.
http://www.jornalonorte.com.br/2009/08/05/diaadia1_0.php

Arquivo do blog

Grupo - Inglês - Atividades escolares, Apostilas, Dicas, Planos de aula, etc