29/09/2011

UEPB - TEORIAS LINGUÍSTICAS II : Pensar é transgredir.

Tá chegando o dia de entregar minhas atividades na UEPB... está ficando dificil conciliar o curso... o trabalho... as atividades diárias... vou caminhando espero conseguir alcançar meu objetivo.
Abaixo um fragmento de uma das atividades que tenho que entregar dia 30/09/2011.

“Tudo é ousado para quem a nada se atreve”........Fernando Pessoa
******************************************

Leia com atenção este fragmento de um texto de Lya Luft no qual ela nos convida a pensar para fugir da mesmice.

Pensar é transgredir

Não lembro em que momento percebi que viver deveria ser uma permanente reinvenção de nós mesmos _ para não morrermos soterrados na poeira da banalidade embora pareça que ainda estamos vivos. Mas compreendi, num lampejo: então é isso, então é assim. Apesar dos medos, convém não ser demais fútil nem demais acomodada. Algumas vezes é preciso pegar o touro pelos chifres, mergulhar para depois ver o que acontece: porque a vida não tem de ser sorvida como uma taça que se esvazia, mas como o jarro que se renova a cada gole bebido.Para reinventar-se é preciso pensar: isso aprendi muito cedo. Apalpar, no nevoeiro de quem somos, algo que pareça uma essência: isso,mais ou menos,sou eu.Isso é o que eu queria ser,acredito ser, quero me tornar ou já fui.Muita inquietação por baixo das águas do cotidiano.Mais cômodo seria ficar com o travesseiro sobre a cabeça e adotar o lema reconfortante: “Parar pra pensar,nem pensar!” [...] LUFT, Lya. Pensar é transgredir. Rio de Janeiro: Record,2005.p.21

1. Observe que o texto apresenta opiniões da autora sobre a vida. (2.0)
a)Segundo ela, como é possível “uma permanente reinvenção de nós mesmos”?
b)Como se pode interpretar o título “Pensar é transgredir”?

2. Assinale abaixo o período a que faz referência o pronome isso no 2º parágrafo do texto: “[...] então é isso [...]” (1.0)
a) “Para reinventar-se é preciso pensar” 3º parágrafo;
b) “viver deveria ser uma permanente reinvenção de nós mesmos.” 1º parágrafo;
c) “Apalpar no nevoeiro de quem somos, algo que pareça uma essência...” 4º parágrafo.

3. A conjunção porque, também no 2º parágrafo, acrescenta uma condição ou uma explicação em relação à oração anterior? Justifique. (1.0)


Arquivo do blog

Grupo - Inglês - Atividades escolares, Apostilas, Dicas, Planos de aula, etc