14/02/2017

Atividades lúdicas



Comparando objetos desiguais

O comparativo é daquleles tópicos gramaticais que sempre aparece, mais cedo ou mais tarde, em qualquer livro-texto. E os livros textos quase sempre abordam o tópico a partir de perguntas de conhecimentos gerais: o rio mais longo é o Amazonas ou o Nilo? A montanha mais alta é o Pico da Neblina ou o Mount Everest?Pois o objetivo desta atividade é sair do lugar-comum; praticar o Comparativo (e o Superlativo, se também for o caso) de uma maneira mais inusitada e criativa.

1. Selecione, em casa, vários objetos e coloque num saco: um par de óculos, um bichinho de pelúcia, um livro, um lápis, um vidro de perfume, um disquete, uma borracha...o que estiver disponível. Coloque os objetos (cerca de 20, mas necessariamente um número par) num saco e leve para a aula. Leve, também, algumas etiquetas adesivas (se possível).
2. Se a turma tiver até 15 participantes, peça que os alunos sentem no chão formando um círculo e espalhe os objetos no centro. Se a turma for maior, divida-a em grupos de até 10 participantes e espalhe os objetos sobre a mesa do professor.
3. Em primeiro lugar, trabalhe vocabulário: com a ajuda dos alunos, escreva os nomes dos objetos nas etiquetas adesivas e cole-as nos objetos correspondentes. Se não for possível levar etiquetas, corte pequenos pedaços de papel e coloque-os junto aos objetos.
4. Depois, os alunos terão de tentar comparar os objetos desiguais: "um livro é mais pesado que um disquete", por exemplo. "Mais pesado" seria escrito no quadro e não poderia mais ser usado por grupo nenhum. A atividade continua até que todos os objetos tenham sido comparados, muitas vezes de forma bem criativa, usando adjetivos variados: mais útil, mais caro, mais colorido, mais macio...
5. Se quiser partir para um trabalho em duplas, cada aluno disponibiliza cerca de 5 objetos que traz na mochila e, com um colega, faz as comparações.
Antes de eu contar até 10

Esta atividade eu aprendi na oficininha de música do (excelente) Beto Hermann, que recheia as suas apresentações musicais para crianças com muitas brincadeiras e atividades cinestésicas. Além de revisar números e vocabulário, a atividade permite que as crianças se movimentem bastante, o que é sempre uma fonte de prazer para os menores. O único problema é que é preciso um espaço mais amplo do que a sala de aula. Está aí uma excelente desculpa para levar a criançada para o pátio!
Primeiramente, explique às crianças na língua materna que você vai dizer o nome de alguma coisa (ex: quadro) e vai começar a contar (na LE) até dez. Elas terão de tocar no objeto citado antes que você chegue ao último número.
Em inglês ficaria assim:
Picture! One, two, three, four, five, six, seven, eight, nine, ten.
Depois que os alunos já tiverem pegado bem o espírito da brincadeira, deixe que voluntários tomem o seu papel escolhendo o objeto e contando até 10.
Hot Seat

Esta atividade de conversação é ideal para grupos pequenos ou médios em cursos de línguas e foi sugerida pelo professor Daniel Farias, da escola Quatrum, em Porto Alegre.
Escolhe-se um aluno para ocupar o "Hot seat", ou "cadeira quente", que estará com as costas voltadas para o quadro. Todos os demais alunos estrão de frente para o quadro, onde o professor ou outro aluno da sala escreverá uma palavra relacionada à lição ou revisão. Como o ocupante não poderá ler a palavra, tentará descobrir que palavra foi escrita por meio de perguntas que serão feitas aos colegas. Exemplo:
É um susbstantivo?
É de comer?
Tem um aqui na sala?
É grande?
(etc).
Assim que a palavra for descoberta, o aluno ou aluna que ocupava o "hot seat" poderá escolher um(a) colega para tomar o seu lugar e continuar o jogo.
Adivinhe onde eu estou!

Esta atividade pode ser competitiva ou não. Na versão mais "light",

1 - Distribua aos alunos cartõezinhos com um nome de lugar. Ex: Clube. Cada aluno deverá ter um lugar diferente.
2 - Cada aluno deverá dizer aos colegas: Adivinhem onde eu estou? (Em inglês, guess where I am?) Os colegas deverão responder: Onde? (Where?)
3 - Em vez de responder, simplesmente, a pergunta, o dono do cartão deverá descrever o lugar: Há um playground e uma piscina, e também há canchas de esportes. Muitas pessoas vêm aqui no fim-de semana.
4 - Os colegas deverão então dar palpites sobre onde o colega provavelmente está.
Sugestões de lugares: hospital, escola, banco, parque, praia, padaria, sítio, hotel, boate (nightclub), academia de ginástica (gym), livraria, shopping center, escola de línguas, salão de beleza, restaurante, farmácia, parque de diversões, cinema, centro da cidade, dentista, joalheria, correio, avião, navio.
Como jogo:
1. Faça cartões com o nome dos lugares.
2. Divida a turma em dois grupos.
3. Um dos componentes de cada grupo terá dois minutos para descrever o maior número possível de lugares da pilha de cartões. Precisa ser combinado que não vale fazer qualquer tipo de gesto nem de ruído, e que quando houver erro, o professor irá dizer a frase correta, que deverá ser repetida pelo aluno antes de ser dita outra frase ou antes do time arriscar um palpite.
4. Terminado o tempo, conta-se o número de palavras que o primeiro time conseguiu adivinhar, e passa-se a vez ao outro time, cujo representante tentará descrever o restante dos lugares escritos nos cartões.
OU:
1. Dê a cada representante um cartão e o limite de tempo de trinta segundos para que consiga descrever o lugar onde está. Se conseguir, ponto para o grupo; se não conseguir, passa a vez. A cada rodada, mudam os alunos que ficam na posição de representante.
*** Esta atividade é ótima para praticar os verbos impessoais.

Recolocando as palavras no lugar

Essa atividade de compreensão pode ser feita com músicas ou qualquer texto informativo. Consiste em tirar uma palavra do texto a cada duas linhas e deixá-las na margem direita, na linha correspondente àquela de onde foi retirada.
Pelo contexto, os alunos terão de recolocar as palavras no lugar correto. Eu fiz esta atividade recentemente com alunos de nível intermediário, mas o nível de dificuldade pode variar de acordo com o nível de dificuldade do texto. É uma alternativa mais desafiadora aos exercícios tradicionais de compreensão de texto. Para recolocar a palavra no lugar correto é preciso não apenas que o aluno compreenda o significado das frases, mas também que domine a estrutura da língua.
France is still in shock over the of Dominique Strauss-Kahn, but not because of the sexual crimes that he is accused of committing, but because they have a theory that he is the victim a conspiracy leading to a smear campaign. In a recent poll, the French believe that the French-born International Monetary Fund boss is the victim of a campaign, according to the Financial Times of Europe.
In a poll this week, some 57 per cent of questioned believe that Dominique Strauss-Kahn, a widely popular Socialist politician, has been set up in a smear campaign. Strauss-Kahn was to launch a campaign for the presidency next year. The figure from the poll shoots up to 70 per cent among the Socialist voters.
With Strauss-Kahn out of the race, some 29 per cent polled that the current president, Nicolas Sarkozy, stands to gain most, although there is no suggestion that he be involved in the affair. France is a country that is notoriously suspicious of its political and business elite, this often breeds conspiracy theories.
The country is trying to how Strauss-Kahn, who is a self-confessed womanizer and who denies the sexual assault charges, could have gotten himself in this without some type of smear campaign involved.
While most citizens in the U.S. are shocked that a man with such prestige would commit a crime, the citizens in France are shocked that Strauss-Kahn is in jail and calling this a conspiracy theory. "Everybody knows he is a womanizer" sounds as if the vice president of the Socialist believes that someone planted his Achilles heel in that hotel room for this outcome.
Michelle Saban, vice-president of the Socialist party lle-de-France regional council says she is "convinced of an international conspiracy." She on to say that "it was the IMF that was targeted and not so much the candidate of the Socialist. Everybody knows that his weakness is women."
Reference: Financial Times of Europe
arrest
of

smear

those
preparing
believe
might

rationalize
predicament
such
party

goes
primaries
Coffeepot

Esta é uma atividade um pouco "manjada" entre os professores de inglês, mas certamente há professores que não a conhecem. É bem simples:
1. Peça a um aluno que saia da aula.
2. Na sua ausência, os colegas vão escolher um verbo.
3. Quando voltar, o aluno vai tentar descobrir que verbo o resto da turma escolheu. Para fazer isso, ele vai fazer perguntas aos colegas, substituindo o verbo pela palavra "coffeepot" (ou outra que o professor escolher, se for uma outra língua estrangeira que não o inglês). Por exemplo:
* Do you coffeepot everyday?
* Can people coffeepot in bed?
* Did you coffeepot last night?
* Are you coffeepotting now?
As respostas funcionarão como dicas para que o aluno descubra, mais cedo ou mais tarde, o verbo que os colegas escolheram.

Fonte: Cem aulas sem tédio

http://fundamentaling.blogspot.com.br/2011/07/atividades-ludicas.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores

activities (205) alegria (67) amor (123) ano novo (28) Bayeux (89) coração (74) Cristo (62) Deus (302) ebook (28) english (685) feliz (90) fundamental II (14) grammar (56) ingles (568) inglês (451) Jesus (355) lingua inglesa (518) Maria (101) neidefbg (41) neidinha franca (39) oração (69) paz (59) pb (63) professor (30) teacher (69) teaching (44) tips (189) worksheets (99)

Facebook

Arquivo do blog