14/03/2011

Foge do Pecado - Se Deus é por nós, quem será contra nós?_ Evangelho ( Mt 4,1-11 )


(...)
Diante da tentação, Deus permite que a gente tome a decisão.
Para combatê-la, precisamos tomar atitudes drásticas.
Nessa passagem, Jesus nos mostra que lidou com ela com firmeza.
Não podemos compactuar com o inimigo de Deus, não brinque com a tentação!
Se o pecado vem pela esquerda, fuja pela direita!
Nosso Deus é o Deus da vitória e quer nos dar a vitória também.
Para alcançar isso, siga as dicas de Jesus.
Eu não sei qual é a tentação que se apresenta na sua vida hoje.
Mas, acredite, o Pai está com você e quer ajudá-la.
Se Deus é por nós, quem será contra nós?

Alexandre de Oliveira
Missionário da Comunidade Canção Nova
http://clube.cancaonova.com/materia.php?id=12206

*****************************************
(...)
Na primeira tentação, o homem é tentado a atender a todos os seus desejos e instintos, custe o que custar, em prejuizo do próximo e da fidelidade às leis de Deus.

Na segunda, se apresentam as manifestações de poder, a vaidade, o desejo de glória, de sucesso e fama a qualquer custo.
Na terceira, a idolatria das riquezas e do poder; o desejo de onipotência que leva muita gente a trocar a própria honra por favores, a vender a própria consciência por vantagens e privilégios.
(...)
No Evangelho, Jesus nos mostra como combater essas tentações, revelando a arma poderosa que podemos usar nessa luta: a Palavra de Deus.
Ligando-se à Segunda Leitura, Jesus se apresenta como representante de uma nova humanidade que, diferente do antigo Adão, obedece à Palavra de Deus, enquanto esse último desobedeceu às ordens divinas.
Jesus, homem igual a nós em tudo, também nas tentações, se diferencia da antiga humanidade nesse ponto: Ele vence a soberba ouvindo a Palavra de Deus e não se inclinando ao pecado.
A essa altura, devemos nos perguntar a quem estamos ouvindo.
Se a Deus, que nos convida à solidariedade, ao perdão, à fraternidade e à justiça. Se ao desejo de poder, de glórias e sucesso. Ou se a pretensão de se tornar deus e senhor de si, dos outros e da natureza, rivalizando com Deus.
Esse desejo arrogante que leva à exploração de irmãos por irmão, à destruição da natureza, consumida para sustentar o orgulho e a vaidade de uma humanidade que se recusa a ouvir Deus e a aceitar suas origens, nascido que é, do pó da terra, portanto, do mesmo material que compõe esse planeta que é nosso lar e sustento de nossos pés.
Se o planeta terra não for preservado, e isso ainda é possível, então, nossos pecados terminarão por extinguir nossa espécie arrogante e desobediente.

(...)
Pe Sílvio Dias

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores

activities (201) alegria (67) amor (123) ano novo (28) Bayeux (88) coração (74) Cristo (62) Deus (302) ebook (27) english (674) feliz (90) fundamental II (14) grammar (54) ingles (567) inglês (440) Jesus (355) lingua inglesa (518) Maria (101) neidefbg (41) neidinha franca (39) oração (69) paz (59) pb (63) professor (30) teacher (68) teaching (43) tips (183) worksheets (99)

Facebook

Arquivo do blog